João do Rio - Contos e Crônicas

Prueba ahora Firma sin compromiso. Cancele cuando quiera.

Sinopsis

João do Rio (1881-1921) foi um dos mais importantes jornalistas cariocas, pioneiro nas últimas novidades da imprensa francesa: a reportagem e a entrevista. Foi também um bem sucedido cronista, contista e autor teatral. Aos 29 anos foi eleito para a Academia Brasileira de Letras. Seus livros, de grande vendagem na Belle Époque, são uma fonte inestimável para os historiadores e outros interessados na cidade do Rio de Janeiro. Como ficcionista pertence ao Decadentismo, possuindo uma temática mórbida, cheia de amoralismo e ironia. Apresentamos aqui quatro exemplos do seu talento multifacetado. O conto “Penélope”, publicado no livro “A mulher e os espelhos” em 1917. “O carro da semana santa”, de “Dentro da noite”, de 1910. “Os livres acampamentos da miséria”, publicado em a “Vida vertiginosa”, 1911.E por fim “Visões d’ópio”, de “A alma encantadora das ruas” de 1908.

Capítulos